Infraestrutura - Laboratórios

Consulte Núcleos de Pesquisa, Grupos no CNPQ e Biblioteca

Laboratório de Fonologia

Coord.: Thaïs Cristófaro Silva

DGP/CNPq: Fonologia Cognitiva

Investigação de Padrões Sonoros Emergentes. O Laboratório foi inaugurado em 2007 com o nome e-Labore (Laboratório de Oralidade e Escrita) www.projetoaspa.org/elabore. Com a expansão dos associados e novas pesquisas em 2013 passou a ser denominado LABORATÓRIO DE FONOLOGIA. O LABORATÓRIO DE FONOLOGIA acolhe pesquisas em fonologia teórica, sociofonética, aquisição de língua materna e estrangeira, ciências da fala e fonologia experimental. Os membros do laboratório são docentes de várias universidades brasileiras que acolhem alunos de Iniciação Científica, Monografia, Especialização, Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado.O objetivo deste grupo de pesquisa é investigar a relação entre padrões sonoros emergentes e padrões sonoros estáveis nas línguas naturais. Os trabalhos do grupo devem contribuir para uma melhor compreensão da linguagem enquanto fenômeno social. Número de membros (docentes e discentes): Docentes 19; Graduação 6; Mestrado 6; Doutorado 13; Apoio Técnico 1.O Laboratório conta com docentes de várias universidades: UFRJ, UFOP, UFLA, UNIMONTES, UECE, UERN, UFT, UESB, UFSJ, UFPEL. O grupo compartilha equipamentos e tecnologia com o Laboratório CEFALA, da Escola de Engenharia da UFMG. Equipamentos: o Laboratório de Fonologia conta com um servidor Ubuntu Linux, que é o nó central de uma rede de quatro computadores que rodam Linux e que foram adquiridos com apoio do CNPq em projeto anterior. Os membros do laboratório utilizam os terminais existentes e há ainda espaço que acomoda 10 usuários de laptops. O laboratório conta com três laptops sendo um deles um MacBook que é utilizado, sobretudo, para a edição de vídeo e áudio. Há ainda um Scanner Avision AV220, uma impressora HP LaserJet 3055 e uma impressora a cores Brother MFC-J6510DW sendo esta última utilizada para a confecção de material experimental. Em relação a trabalhos com outras instituições, destacamos: coorientações com UECE, Convênio CMIRA/COOPERA 2014 projeto e "Unités représentationnelles en parole: Psycholinguistique, développement et modélisation". Grenoble. Professores nacionais em pós-doc durante o ano de 2014 -Adriana Marusso (UFOP); Maria José Blaskovsky Vieira (UFPEL) e Rosane Silveira (UFSC). O Laboratório foi contemplado com os seguintes editais: 1) Difusão Lexical: uma abordagem dinâmica da organização lexical (PQ-CNPq 30.65.95/2011-7, nível 1C); 2) Emergência de Padrões Fonológicos (PPM-VI-00357-12) e 3) Sibilantes e Róticos no Português Brasileiro (Edital Universal CNPq 484590/2013-8)

Laboratório de Estudos Empíricos e Experimentais da Linguagem: LEEL

DGP/CNPq: Incógnito
Data de fundação: 2008. O LEEL surge a partir da importância, dos financiamentos e das ligações internacionais propiciadas pelo projeto C-ORAL-BRASIL. Isso abriu espaço para criar um laboratório que se concentrasse em pesquisas de natureza empírica, tanto na área de Linguística teórica quanto naquela de Linguística aplicada. A abertura do LEEL coincide também com a institucionalização de um acordo entre a UFMG e a Universidade de Florença na Itália, mais especificamente com o laboratório LABLITA.
O Laboratório de Estudos Empíricos e Experimentais da Linguagem - LEEL - tem por missão fomentar a inovação metodológica na pesquisa sobre a língua em uso, apoiando projetos de compilação e estudos de corpora e projetos experimentais sobre a linguagem. Para tanto, oferece suporte ao gerenciamento e execução de projetos afins desenvolvidos na FALE-UFMG e se empenha na disseminação do conhecimento produzido. Em 2014, sua composição incluiu: 5 docentes e 30 discentes, sendo: Posdoc: 2 (Giulia Bossaglia (Itália) CV: http://lattes.cnpq.br/4027508181076395 e Gláucia Buratto Rodrigues de Mello: http://lattes.cnpq.br/6449356464775129); doutorandos: 6; mestrandos: 10; bolsistas IC: 8; estagiário: 1; monografandos: 3. O Laboratório também agrega professores de outras unidades: Maurício Barcellos de Almeida (ECI/UFMG) e Renato Rocha Souza (CMAp/FGV). O trabalho se dá através da colaboração na pesquisa e na publicação e através de intercâmbio de estadias de professores e alunos. Os membros do Laboratório têm parcerias ativas com muitos pesquisadores nacionais e internacionais. Mencionamos apenas algumas que possuem formas de institucionalização, ou através convênio ou através de projetos financiados: E. Cresti, M. Moneglia, A. Panunzi e L. Gregori do Laboratório LABLITA da Universidade de Florença na Itália; G. Gilkuin da Universidade de LouvainlaNeuve na Bélgica projeto LINDSEI; Projeto LONGDALE (Longitudinal DatabaseofLearnerEnglish) Centre for English Corpus Linguistics da Universdade de Louvain na Bélgica coordenado por Fanny Meunier; A. Soares da Universidade Católica de Braga em Portugal; P. Barbosa da Unicamp e J. Moraes da UFRJ; C. Arantes Paixão da UFSC; R. Rocha de Souza e F. Codeço Coelho da FGV. Todo o equipamento do LEEL foi adquirido graças aos financiamentos do projeto C-ORAL-BRASIL. O LEEL hospeda frequentemente alunos de outros grupos e têm sistematicamente emprestado seu equipamento a outros grupos. O LEEL dispõe de vários equipamentos de gravação wireless de alta tecnologia, de vários computadores e laptops, de equipamento para gravação e edição de vídeos, de alguns corpora não encriptados e portanto estudáveis e manipuláveis, os mais importantes sendo o C-ORAL-ROM, corpora de fala espontânea de quatro línguas românicas e o ICLE (International Corpus of Learner English) e do ICE (International Corpus of English), livros, impressoras, scanner, caixas de som para auditórios, caixas de som e fones de ouvido para pesquisa. O gripo mantém um acordo entre a universidade de Florença e a UFMG para a compilação de corpora de fala espontânea em diversas línguas e seu estudo. O acordo é coordenado por Emanuela Cresti e Tommaso Raso. Sub-coordenadores: Massimo Moneglia e Heliana Mello. O acordo é ativo e muito produtivo desde 2008, bem como proporciona a cooperação com outros grupos nacionais: Em relação à captação de recursos: CNPq 471065/2013-7 O PROJETO C-ORAL-BRASIL E O ESTUDO DA FALA ESPONTÂNEA: ILOCUÇÕES E UNIDADES DIALÓGICAS R$ 16500, 00 + 24 meses de bolsa IC e 24 meses de bolsa AT coordenador T. Raso; Fapemig PPM 03/14 CHE PPM 00297/14 MECANISMOS GRAMATICAIS DE SUBORDINACAO NA FALA ESPONTÂNEA: ESTUDO BASEADO NO CORPUS C-ORAL-BRASIL -R$ 24000, 00 - Coordenadora H. Mello; Fapemig edital Universal APQ-00107-13 ANÁLISES FONÉTICAS DE ASPETOS DA FALA ESPONTÂNEA DOCUMENTADA ATRAVÉS DE CORPORA, valor R$ 32000, 00, Coordenador: TommasoRaso; Ressaltamos também que Heliana Mello é bolsista Pq1D e Tommaso Raso é bolsista Pq2.

Laboratório Experimental de Tradução: LETRA

DGP/CNPq: O GETC - Grupo de Estudos de Estilo da Tradução em Corpora.O Laboratório Experimental de Tradução - LETRA - iniciou suas atividades em 2000, na FALE-UFMG. O objetivo é desenvolver pesquisas empírico-experimentais sobre o processo tradutório, visando investigar aspectos do conhecimento experto em tradução. Os projetos desenvolvidos utilizam tecnologias de coleta e análise de dados que possibilitam mapear perfis de tradutores diferenciados, caracterizados pelo seu ritmo cognitivo, seu desempenho relativo à resolução de problemas e sua produção textual. Os resultados das pesquisas informam propostas de formação de tradutores e modelagem computacional do conhecimento experto em tradução. O GETC - Grupo de Estudos de Estilo da Tradução em Corpora reúne pesquisas sobre o estilo dos textos literários traduzidos e dos tradutores literários.

Laboratório de Fonética: LABFON

O Laboratório de Fonética está em funcionamento desde 1993. Os seus objetivos principais são: (a) proporcionar as condições instrumentais necessárias para o desenvolvimento de pesquisas na área dos sons da fala; (b) contribuir para a formação científica dos estudantes da graduação e da Pós-graduação e (c) fornecer apoio didático às disciplinas que tratam dos sons da fala, tanto da Faculdade de Letras quanto do curso de Fonoaudiologia. O laboratório é composto por docentes e discentes de Pós-graduação e de graduação da FALE e de outras Unidades da UFMG, como o Depto de Psicologia da FAFICH, o Depto de Estatística do ICEX, a Escola de Engenharia Elétrica e o hospital das Clínicas da UFMG.Ligado ao laboratório, encontramos no DGP/CNPq : "Estudos Prosódicos do Português Brasileiro", coordenado por José Olímpio de Magalhães.

Laboratório Virtual de Psicolingüística

O Laboratório abriga o Projeto "Processamento da linguagem: rastreamento ocular e eventos relacionados", desenvolvido com verbas do Edital Pró- equipamentos em 2010 e 2011. O Laboratório tem parcerias locais com o Núcleo de Engenharia Biomédica (NEPEB) do Departamento de Engenharia Elétrica, Departamento de Filosofia, Departamento de Estatística e Curso de Pós-graduação em Neuro-ciências, todos da UFMG e internacionais com o A-Lab da Universidade da Carolina do Sul, EUA, e a Universidade de Mainz, Alemanha. Equipamentos do Laboratório: 10 microcomputadores, 1 equipamento de eletroencefalografia, 1 equipamento para rastreamento ocular EYELINK 1000, Software IBM SPSS versão 21 e Software Brain Vision Analyzer. O Laboratório de Psicolinguística encontra-se em fase de reorganização, e a partir de 2015 passará a existir em junção com o Laboratório de Fonética, Labfon.

Laboratório SEMIOTEC - Semiótica e Tecnologia

Coord.: Ana Cristina Fricke Matte
Site: http://www.textolivre.org/laboratorio-semiotec-semiotica-e-tecnologia/

DGP/CNPq: Texto Livre: Semiótica e Tecnologia

O SEMIOTEC, fundado em 2005, é a sede do grupo Texto Livre de Suporte à Documentação em Software Livre, responsável pela revista Texto Livre e pelos eventos EVIDOSOL/CILTEC-online (Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online), STIS (Seminários Teóricos Interdisciplinares do SEMIOTEC) e UEADSL (Congresso Nacional Universidade, EAD e Software Livre). O grupo também dedica-se ao desenvolvimento de software livre educacional. As pesquisas desenvolvidas no laboratório transitam entre as áreas da Linguística (especialmente Semiótica), Educação, Sistemas de Informação e Comunicação e Computação. O grupo possui membros de outras instituições e independentes (egressos da comunidade acadêmica). O grupo Texto Livre compartilha seus equipamentos com comunidades afins. A produção abarca pesquisa, produção bibliográfica, produção de softwares livres e recursos abertos com fins educacionais, para pesquisa e eventos, edição da revista, organização dos 3 eventos do grupo, participação do GT Educação da Associação de Software Livre (UFRGS). O Laboratório possui 2 servidores web, um deles para testes de softwares e o outro para abrigar as páginas do grupo; possui 3 notebooks, um IMac e um Desktop; todos os softwares utilizados pelo grupo são abertos e livres, não foram comprados. A coordenadora é bolsista de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq desde março de 2013.

Laboratório Experimental de ensino de línguas on-line (Lalintec)

Coordenadoras: Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva, Carla Vianna Coscarelli e Junia de Carvalho Fidelis Braga, todas da UFMG.

DGP/CNPq: Lingtec

Foi criado em 2008 e desde então vem desenvolvendo projetos de ensino, pesquisa e extensão. O projeto tem por objetivo estudar as práticas sociais da linguagem e aprendizagem mediadas pela tecnologia, com ênfase nas tecnologias digitais. O projeto acolhe estudos sobre a interação mediada por computador; gêneros textuais virtuais e os novos letramentos; práticas pedagógicas em ambientes virtuais; e experiências de aprendizagem mediada por computador. Número de membros: Docentes: Vera Lúcia Menezes de O. e Paiva; Junia Braga; Carla Coscarelli; Marisa Carneiro, como residente de pós-doutorado. Discentes atuando no projeto Ingrede: Graduandos: (15); Mestrandos: (2); doutorandos (6) e colaboradores (6). Os equipamentos do laboratório são captados pelos diversos projetos e compartilhados entre os membros do laboratório e também com outros colegas, caso necessitem. O laboratório conta com 12 desktops 3 em 1; 10 notebooks, uma impressora; um drive externo, uma filmadora/câmera fotográfica, 3 minigravadores; um drive externo, um projetor multimídia fixo e um miniprojetor multimídia. Projeto coletivo do agrupamento: Práticas sociais da Linguagem Mediadas pela Tecnologia http://www.veramenezes.com/lingtec.

Outros Projetos

ARADO:(http://www.letras.ufmg.br/arado/;
Ingrede: http://www.letras.ufmg.br/ingrede/;
Redigir https://sites.google.com/site/redigirufmg/.

Tecnologias digitais para o desenvolvimento de habilidades orais em inglês (projeto de pesquisa coordenado por Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva)http://www.veramenezes.com/tecoral.pdf; Taba Eletrônica: http://www.tabaeletronica.org/. O laboratório conta com a Professora visitante Adriana Teixeira no projeto de pesquisa Da Taba à Aldeia global: Um estudo das dimensões de uma Comunidade de Prática fundamentada na relação dialógica entre sociedade e a universidade. Projeto de pesquisa vinculado à Taba Eletrônica financiado pela FAPEMIG: Da Taba à Aldeia global: Um estudo das dimensões de uma Comunidade de Prática fundamentada na relação dialógica entre sociedade e a universidade. Vigência de agosto de 2013 a agosto de 2015. Valor de R$ 46,000.00(quarenta e seis mil reais ) em bolsas de estudos (uma bolsa para professor visitante e duas para estudantes da graduação da FALE/UFMG).

Redes sociais
Twitter PosLin

@poslin

Facebook PosLin

/poslin

Twitter PosLin
Poslin

Av.Antônio Carlos, 6627 Sala 4035 - Pampulha
Belo Horizonte - MG - CEP 31270-901
Fone: (31) 3409-5492
Atendimento externo: 13:30 às 17:00 horas